A Cidade
Fundada em 1843, Victoria é mais antiga que o Canadá. Antes de ser uma cidade canadense, Victoria fazia parte de um território disputado entre a coroa Inglesa e a Hudson’s Bay Company, empresa mineradora que detinha grande parte das terras da região. Com a fundação do Canadá em 1867, a cidade passou a ser capital de Colúmbia Britânica, título que mantém até os dias de hoje.

Victoria foi durante o primeiro século de existência a maior e principal cidade do oeste do Canadá. Atualmente Vancouver ocupa o posto de maior cidade da região, com cerca de 600 mil habitantes. Mesmo assim, Victoria com seus 70 mil habitantes ainda concentra o poder político da província.

A diferença entre Vancouver e Victoria não está somente na população, mas também na arquitetura e urbanismo. Enquanto Vancouver cresceu verticalmente nas últimas décadas, com seus modernos arranha-céus, Victoria manteve mais seu estilo original, de prédios mais baixos e arquitetura da época vitoriana. 

O que fazer em Victoria

O prédio do Parlamento de Colúmbia Britânica é a construção mais famosa da cidade. Com mais de 100 anos de existência, possui estilo imponente e dimensões que chamam a atenção dos turistas: somente sua fachada tem 150 metros de extensão.

Belo por fora e também por dentro, o Parlamento pode ser visitado diariamente. Os passeios, com direito a guias, são gratuitos e acontecem a cada 30 minutos em horário comercial. Para fazer o passeio basta pedir, na entrada do Parlamentro, o chamado “Free tour ticket”. 

Outra construção imponente é o Hotel Empress, localizado ao lado do Parlamento. Construído no início do século passado, o hotel conta com mais de 450 quartos, muitos deles já frequentados por artistas, celebridades e membros da família real britânica. 

Quem está em Victoria também não pode deixar de conhecer a região de Chinatown. Localizada há poucas quadras do Hotel Empress, a área conta com diversas lojinhas e restaurantes. Não deixei de caminhar pelo Fan Tan Alley, uma passagem de 200 metros de extensão por 1,5 metro de largura, conhecida por ser a rua mais estreita do Canadá.

Outra construção que merece visita é a imponente catedral de Christ Church, considerada uma das maiores igrejas do Canadá. Localizada há poucas quadras no lado de trás do Parlamento, a catedral possui estrutura toda em pedra e arquitetura em estilo gótico. No interior, o detalhe que mais impressiona é o elevado vão entre o chão e o teto da igreja, iluminado por grandes vitrais.

Victoria também tem diversos atrativos naturais. Não deixe de conhecer as praias próximas ao centro da cidade. Caminhando pouco mais de 15 minutos a partir do Parlamento, há uma praia que fica em frente ao Beacon Park. Além de ter uma das vistas mais bonitas da cidade, a praia marca o ponto de início da Trans Canada Highway – principal estrada do Canadá, que cruza o país de Leste a Oeste.

Como Chegar

Ao contrário de Vancouver, localizada no continente, Victoria fica numa ilha. Dessa forma, o transporte entre as duas cidades é feito por ferries, confortáveis barcos equipados com restaurante, café e loja de conveniência. O bilhete de ida custa CA$ 14 e a viagem dura cerca de uma hora e meia.

O terminal de ferries (Tsawwassen) é acessível de Vancouver via transporte municipal. Em Downtown, pegue o metrô linha Canada Line – sentido Airport. Desça na estação BRIDGEPORT STN. Na própria estação de metrô pegue o ônibus “620 TSAWW. FERRY VIA LADNER EX”. O ônibus irá seguir até a estação de ferry (barco de transporte público). O trajeto de metrô e ônibus entre Downtown e a estação de ferry dura cerca de 70 minutos.

Após uma bela viagem de barco você irá desembarcar na estação Swartz Bay. Na entrada, há um terminal de ônibus. Pegue o ônibus de dois andares, que o levará até o centro de Victoria.